unraccord

quando o cinema é a vida

e existem cineastas vertebrados e solidários ao lado dos que sofrem e fazem as revoluções, os festivais de cinema são cancelados. Foi assim em 1968 no festival de Cannes com François Truffaut e Jean-Luc Godard a liderar o movimento de revolta. Vejam e ouçam as palavras de Godard aos 4'30''. Histórico e exemplar para os nossos dias. Ainda há cineastas, escritores, poetas, músicos, enfim, artistas assim? Políticos sabemos que não.